De torcedor para torcedor – Site não oficial

[BMF] Preseason 1 – Denver @ San Francisco

12/08/2013 - 16:09


[BMF] Preseason 1 - Denver @ San Francisco

Olá, pessoas, como vão? Notaram a sigla no começo do post? Ela significa “O Bom, o Mau e o Feio”. Quem acompanha o blog desde a temporada passada, deve ter notado que nos meus posts mais recentes de análise de pós-jogo, eu sempre incluí essas três seções específicas, comentando sobre a parte mais positiva, mais negativa e mais feia do jogo. A partir deste ano, ela será uma coluna fixa, vindo sempre em até quatro dias após cada jogo do nosso querido Denver Broncos durante a temporada. E como o time já está se aquecendo com a Preseason, nada melhor do que eu fazer o mesmo.

Começando, então, pelo primeiro jogo desta Preseason, contra o San Francisco 49ers.

Como diria o HC do Madden, apesar de ainda ser apenas a pré-temporada, uma vitória é melhor que uma derrota, sempre. Além disso, muita gente pode dizer o contrário, mas uma análise feita pelo site Two-Minute Warning em 2006 mostrou que, em geral, os times que vão melhor na Preseason também vão melhor na temporada regular. Sendo assim, à análise:


Em linhas gerais, o jogo foi bem positivo. Ganhamos, o que é sempre bom, e pudemos notar a evolução de diversos jogadores. Um ponto negativo é que nosso ataque não marcou pontos, mas por outro lado, a defesa também não sofreu, e ainda marcou um TD. Isso coincide com aquela máxima de que o ataque demora mais pra se acertar do que a defesa. Peyton Manning jogou apenas um drive, e tentou acertar Wes Welker apenas uma vez, um passe incompleto. Mas em geral, deu pra perceber que eles estão mais ou menos na mesma página. Espero que eles tenham um pouquinho mais de tempo no próximo jogo.

Nossos QBs reservas, Brock Osweiler e Zac Dysert, mostraram um bom jogo até. Osweiler, que levou o time na maior parte do jogo, demonstrou ter evoluído bastante na tomada de decisões e até chamou alguns audibles, o que gostei. Dysert foi um pouco ansioso, normal para um rookie em seu primeiro ano na liga, mas mostrou futuro. Só gostaria de ter visto o Ryan Katz em campo um pouco, pelo que demonstrou no Training Camp, pode ter futuro.

Nossa defesa se mostrou consistente durante o primeiro tempo, e inconsistente no segundo, o que é normal, mas Duke Ihenacho provou que eu estava certo ao dizer que ele será starter até o fim do TC. Gostei de ver nosso pass rush funcionando, mas não se iludam, as interceptações vieram mais em falhas dos QBs adversários que de méritos da defesa. Mas é sempre bom ver a balança de turnovers virada ao nosso favor, levando em conta que ano passado tivemos um azar gigantesco neles, tendo perdido um número absurdamente anormal de fumbles. E foi bom poder comemorar uma jogada do Shaun Phillips pela primeira vez na vida.

Matt Prater acertou um FG em uma distância que normalmente é seu calcanhar de Aquiles, espero que continue assim. Não confio muito nele, como já disse antes, mas torço para que cale minha boca, como Moreno fez ano passado, depois de eu criticá-lo tanto.

Trindon Holliday demonstrou continuar sendo um jogador de alto-risco, alta-recompensa, com corridas explosivas, e algumas escolhas estúpidas. Mas pelo menos não largou a bola nenhuma vez, temos uma evolução aí.

Gostei de ver John Fox arriscando um 4th down e ainda desafiando a marcação dos juízes. Sei que é apenas um jogo de Preseason, e essas coisas são normais, mas já critiquei bastante a postura, ao meu ver covarde, do nosso HC, e espero ver esse tipo de atitudes em jogos válidos.

Nosso corpo de RBs merece uma atenção especial, já que essa é a principal batalha por posições do Training Camp. Aprendi uma vez que a melhor forma de se analisar o jogo corrido é eliminar a corrida mais longa que cada RB fez. Isso porque há ocasiões nas quais eles conseguem uma corrida de 80 jardas +TD, mas são medíocres no resto do jogo. Tirar a média assim, deixa a linha mais reta, e melhora a eficácia da análise.

Assim sendo, removendo a corrida mais longa de cada RB, os resultados são os seguintes:

  1. CJ Anderson – 14 tentativas para 52 jardas, média de 3,7 jardas por corrida;
  2. K Moreno – 5 tentativas para 12 jardas, média de 2,4 jardas por corrida;
  3. M Ball – 4 tentativas para 3 jardas, média de 0,75 jarda por corrida;
  4. R Hillman – 3 tentativas para 4 jardas, média de 1,3 jarda por corrida.

Esse resultado é preocupante. Nossa OL não ajudou, mas os RBs também não foram nada brilhantes. CJ Anderson, por exemplo, teve vários momentos nos quais sofreu um tackle atrás da linha de scrimmage, ou logo depois, mas continuou andando, quebrando tackles e precisando de 3 a 4 jogadores adversários para pará-lo, enquanto os outros foram medíocres ou péssimos. Temos uma sequência de vários anos de undrafted free agents chegando ao time principal, teremos em CJ a continuação desse legado? Espero que sim.

Momentos-chave do jogo

Sinceramente, não vou falar das pontuações. Preseason não é pra observar pontuações, para observar jogadores. E anotei aqui alguns momentos-chave de erros do time, coisas que precisam ser observadas na filmroom, e corrigidas.

2º Quarto – 6:24. Nossa OL permitiu sacks que normalmente não permitiria, é verdade, mas esse, em específico, fica totalmente na conta do Moreno. Ele não fez o apoio direito nos pés, e acabou virando panqueca. Foi cômica a cena (exceto pro Osweiler, que comeu grama por causa disso);

2º Quarto – 0:12. Tudo bem que o kicker dos 49ers errou o chute. Mas nesse ponto em específico, nosso #31, Omar Bolden, cometeu um erro de posicionamento. A bola não podia ter chegado. Ele plantou os pés no chão antes da hora, e pulou errado, deixando o recebedor livre em suas costas. Jogadas assim podem custar o ano (como Rahim Moore descobriu da pior maneira possível).

3º Quarto – 10:04. Ok, Holliday deveria ter deixado a bola passar. Mas não dá pra deixar que um jogador do time adversário tenha uma linha reta livre em direção ao retornador. Ele veio livre, leve e solto, e ninguém encostou nele o caminho inteiro. Holliday confiou que teria ao menos um bloqueio, para poder ganhar algumas jardas, e não teve nenhum.

3º Quarto – 00:06. O que nossa defesa fez ali? Tinha um buraco à frente da secundária, no qual eles lançaram a bola, receberam e ainda ganharam jardas, sem ninguém encostar no cara. Isso, num jogo que valha algo, pode ser decisivo.

O Bom, o Mau e o Feio

Tcharam! Chegou o momento que todos (eu) esperavam, a parte do post que dá nome à coluna (agora ilustrada). Vamos aos vencedores:

O-Bom

O vencedor d’O Bom do primeiro jogo é… CJ Anderson!
Nosso camisa 39 foi o mais sensacional de todos os RBs. Se não fosse por ele, o jogo teria sido muito feio para nós. Se ele aprender o necessário para ser um bom contribuinte no Special Teams, ele com certeza vai pavimentar de vez o restante do caminho de saída de Lance Ball.

O-Mau

O vencedor d’O Mau do primeiro jogo é… nossa OL!
PelamordeOdin, não dá pra deixar nossos QBs levarem tanta pressão. Com todos os desfalques e novas contratações, era natural esperar que erros ocorressem, mas foram muitos, desde a pass protection até a ausência de uma boa abertura de running lanes. Precisamos melhorar muito nisso.

O-Feio

O vencedor d’O Feio do primeiro jogo é… Knowshon Moreno!
Pode parecer pegação de pé, mas ele foi decepcionante. Ele é o mais experiente RB do time, e já foi rebaixado ao 3rd string no primeiro Depth Chart liberado. Sua média de carregadas foi ruim, mas ele foi ainda pior no quesito que fez com que ele ficasse oito jogos fora do time principal durante a temporada passada: a pass protection. Fica abaixo a foto da cena que citei no primeiro momento-chave da partida:

Moreno Atropelado

With that said… That’s all, folks.
Espero que tenham gostado. Opiniões, críticas, sugestões, tudo é sempre bem-vindo.

Abraços e até a próxima.

Este post não necessariamente representa a opinião
do BroncosBrasil.com, mas unicamente de seu autor.

11 comentários

  • Só para pegar no seu pé… Ihenacho ainda não provou nada. E pra mim, ele será banco na semana 1. Não que ele mereça ser banco… mas o conservadorismo do Fox não vai deixar ele sair do banco logo no jogo contra o Ravens. Ainda mais se o Mike Adams continuar a conseguir INTs nos treinos e jogos da pré temporada…

    • D.Ihenacho e R.Moore muuuuuito a frente dos outros. Duvido que nao seja a dupla titular na semana 1 se tudo continuar assim!

      • Assim como todos duvidávamos de ver um time correr numa 3ª pra várias jardas com Manning de QB, num jogo de playoff…

        • Eu nao duvidei disso ano passado… mas to duvidando sim da sua duvidaçao! hahahaahha

        • O Ihenacho já joga como first stringer nos treinos. É questão de tempo apenas. E outra, o JDR é bem menos conservador que o Fox, então ele vai brigar pra ter o cara que ele quer no campo.

          • McCoy tbm era bem menos conservador que o Fox e mesmo assim corremos numa jogada decisiva com o Manning em campo. Voces tao apostando muito na "bondade" do velho ranzinza que fez eu e vcs passarem raiva na temporada passada.

            • Não precisa tão pesado com o velho JF, ele ainda é experiente o suficiente para reconhecer um jogador que vem jogando bem como o Duke "Inhacho"

  • Valeu LH!

  • Parabéns pelo post.

    • Obrigado. Sempre teremos uma análise mais passional (sim, sou passional pra caramba) dos jogos em até quatro dias depois deles. Teremos a análise mais objetiva, que o Fábio sempre fez, geralmente no dia seguinte, e o BMF depois. E a ideia é fazermos o mesmo para o pré-jogo.

Deixe seu comentário


dois × = 12

Curta o BBr no Facebook

Aposta 10

Comentários +Recentes

Grupo do Facebook

Siga o BBr no Twitter