De torcedor para torcedor – Site não oficial

[BMF] Semana 4 – Philadelphia @ Denver – Eficiência!

03/10/2013 - 19:17


Semana 4 - Philadelphia @ Denver - Eficiência!

Bem, amigos do Broncos Brasil, estamos aqui reunidos novamente para celebrar mais uma vitória do nosso time. E se passamos a semana inteira ouvindo analistas falando da velocidade do ataque do Eagles, também ouvimos bastante sobra a eficiência do nosso time como um todo. E foi isso o que foi visto na partida de domingo, na qual quebramos o recorde histórico da franquia, ao marcarmos 52 pontos contra meros 20 deles.

Se Chip Kelly convidou Manning para brincar no parquinho, em resposta a uma reclamação feita sobre a diferença de tempo de descanso, nosso time pareceu aceitar, e fez da defesa, ataque e do time de especialistas dos Eagles um playground particular. E não adianta a defesa deles gritar “Papa John’s” (rede de pizzarias da qual Manning possui algumas unidades), jogar contra nós nunca vai acabar em pizza para os adversários. Vamos ao jogo?

Ataque

O que dizer de um ataque que marca mais pontos do que qualquer outro que já existiu nos mais de 50 anos de história do time? Foram 52 pontos, apenas um three and out, pontuação em quase todos os drives, com apenas dois punts, nenhum turnover, ataque terrestre balanceado com passes. Para vocês terem uma noção da eficiência desse time, não tivemos nenhum 3rd down no terceiro período. E no quarto, Peyton Manning não jogou, Brock Osweiler foi brincar no parquinho.

Recuso-me a falar mais de Manning. Nossos recebedores foram muito bem, DT e Welker marcaram dois TDs cada, e Decker chegou a quase 90 jardas. Mantendo o ritmo, teremos, pela primeira vez na história da NFL, três recebedores com mais de 100 recepções e mais de 1000 jardas. Nada mal, não? Aliás, Welker lidera a liga com 6 recepções para Touchdowns em quatro jogos. E iguala o número de TDs marcados ano passado, na temporada inteira.

No jogo corrido, Moreno novamente carregou bem o piano, com uma média de 6,5 jardas e um TD. Hillman e Ball foram bem, mas continuo esperando mais deste último. Eu realmente queria ver o CJ tendo uma chance, porque Ball não tem demonstrado este ano fazer justiça à pick ainda. Nosso estábulo correu para 138 jardas, em 31 tentativas, então tá bem bom. Destaque para a comemoração de Moreno no TD marcado, imitando um jogo de Jo-Ken-Pô.

Por fim, destaque para nossa linha ofensiva. Todos eles estão indo muito bem em marcações individuais, em bloqueios para o passe, mas principalmente em abrir avenidas para Knowshon Moreno correr. Chris Clark não é Ryan Clady, mas chega perto, e é acima da média. O bloqueio dele no segundo TD de DT foi perfeito.

Defesa

3 sacks, 5 tackles for loss, apenas 13 pontos permitidos enquanto o jogo valia algo, e recebemos bem os Eagles, causando neles seu segundo 3 and out da temporada logo na primeira posse de bola. Ouvimos muita hype a respeito desse ataque poderoso, rápido, veloz, etc, etc, etc… Vi nada disso. Eles correram bem, produziram boas jardas, mas quando a porca torceu o rabo, e precisávamos parar as jogadas, paramos.

Trevathan e Ihenacho foram os destaques, com 9 tackles solo cada (Danny teve mais um acompanhado), e conseguimos pressionar bem Michael Vick, fazendo com que ele saísse do pocket várias vezes. Eficiência acima da média também em terceiras descidas, já que eles só converteram 50% das tentativas.

Nossa secundária também tem sido sensacional, parando bem os passes adversários e liderando a liga em desviados. E isso porque Champ Bailey ainda nem colocou o pé em campo. Chris Harris fez coberturas tão perfeitas que nenhum passe foi lançado em sua direção. E Rodgers-Cromartie continua impecável na marcação individual, provando o que eu disse que ele só não produziu bem em Philly porque usavam-no de forma errada.

Special Teams

Foi um dia especial. I mean, o que pode ser melhor do que um Touchdown do time de especialistas? DOIS deles.

Pra começo de conversa, kickoff no SAF@MH tem que ser touchback. Até eu chutando a bola, ela sai pelo fundo. Então é burrice permitir que a bola fique em campo. Agora, chutá-la na direção na qual Trindon Holliday está, não tem nome pro tamanho da estupidez alheia. E, graças a excelentes bloqueios, ele levou mais uma pra casa. Nosso invicto retornador realmente conhece bem o caminho da endzone.

Agora grata surpresa foi Steven Johnson. Por alguma razão, a linha ofensiva do Eagles não o bloqueou, e ele foi direto para o punter. E, símbolo máximo de eficiência, não pulou sobre ele. Foi na direção da bola de tal forma que, mesmo se errasse, não correria o risco de causar uma falta por roughing the kicker. Pra melhorar, ele mesmo pegou a bola e levou com pra endzone.

Matt Prater marcou o único Field Goal que teve chance, 53 jardas, os 7 extra points, e continua perfeito no ano. E Britton Colquit tem o trabalho mais fácil da liga, sendo o punter mais bem pago de todos, pra dar um ou dois chutes por jogo.

Sorte da semana, seu time não é o Cowboys, não vai enfrentar o Broncos. 4 jogos já foram, faltam 15 pro título invicto.

E agora:

O Bom, o Mau e o Feio

O-Bom

O vencedor d’O Bom da semana 5 é… o Special Teams!
Dois Touchdowns, ótimos bloqueios, foi uma tarde especial. Holliday e Johnson provaram que, mesmo se algum dia o ataque se cansar de fazer milhares de pontos, eles estão lá para marcar.

O-Mau

O vencedor d’O Mau da semana 5 é, ou melhor são… as lesões!
Zane Beadles se machucou ao fim do jogo, Champ Bailey já está machucado, perdemos Walton e Clady pela temporada, Trevathan se machucou nos treinos, Ihenacho está com dores crônicas… Enfim. Embora alguns deles não tenham sido perdidos (Beadles, Danny e Ihenacho vão jogar no domingo), a bruxa está semi-solta em Denver. Enquanto ela não pegar Manning, porém, tô tranquilo.

O-Feio

Não teve votação, pedi sugestões no grupo, porque foi difícil encontrar algo feio.
Então, o vencedor d’o Feio da semana 4 é… Knowshon Moreno.
Não, ele não foi mal. Foi muito bem. O problema é que eu tenho que escolher algo. E a única coisa feia que notei durante o jogo foi a falta pessoal dele no fim do primeiro tempo. Ele matou um drive que poderia ter resultado em mais pontos para nós. Sei que é reclamar de barriga cheia, mas naquele momento o jogo estava por duas posses de bola. Seria bom ter ido pro vestiários com uma vantagem de 28 a 13.

Well, that’s all, folks.
Espero que tenham gostado.

Tá cada vez mais difícil escolher o Mau e o Feio, então, se o time continuar evoluindo, BMF vai virar sigla de “o Bom, o Melhor e o Fantástico”.
Até a próxima!

Este post não necessariamente representa a opinião
do BroncosBrasil.com, mas unicamente de seu autor.

2 comentários

  • Boa LH…. a sigla nova se encaixa melhor nessa temporada.
    E palmas para o special teams jogaram muito bem mesmo;
    No primeiro tempo achei que a defesa cedeu bastante jardas mas foi com você disse na hora do "vamo vê" nada de Eagles…rs.rs..
    O time tá voando baixo, e os cavalos vão domar os Cowboys no domingão.
    Go Broncos…

  • KK boa análise. O Tony Romo já está jogando a pressão do jogo pra cima das zebras, alegando que elas não tem marcado um monte de faltas que nossa secundária "faz" e que estão protegendo o Broncos. Típica desculpa pra ter o que falar depois da derrota acachapante que virá no domingo. Chora, Romo!!!
    E que bloqueio sensacional do David Bruton pro TD do Holliday!!! O mais engraçado é depois abrir os melhores momentos e ver o Deion Sanders cantando o nome do Holliday quanto ele marca algum TD, kkkk!!
    #GoBroncos!!

Deixe seu comentário


nove + = 15

Curta o BBr no Facebook

Aposta 10

Comentários +Recentes

Grupo do Facebook

Siga o BBr no Twitter