De torcedor para torcedor – Site não oficial

[BMF] Semana 6 – Jax @ Denver – Cala-te, corneta!

17/10/2013 - 19:02


[BMF] Semana 6 - Jax @ Denver - Cala-te, corneta!

Nossa temporada acabou. Torcida vaiando, números péssimos. Todos reclamando, xingando, esbravejando, porque nós perdemos para os poderosos Jaguars. O fantasma de 1996 voltou a nos assombrar, relembrando-nos daquela dolorosa e longínqua derrota. Não temos mais o que fazer. Esperemos o próximo ano, e vamos torcer para que algum dia possamos ter o melhor ataque da liga, o melhor QB, o melhor RB, para que as cornetas parem de soar.

Epa, o que? Não perdemos pro Jaguars? Na verdade vencemos? Por 16 pontos? Sério? Calma aí, não vão me dizer que Peyton Manning é o líder em todas as estatísticas possíveis para um QB na liga. Daqui a pouco, você vai me dizer que Knowshon Moreno é o RB com o maior número de TDs entre todos da posição. Hum? É isso mesmo? Então por que as cornetas não param?

Se tem algo que eu odeio é torcedor corneta. Quando você critica algo que está errado, tudo bem, é aceitável. Você reclamar dos três turnovers, da falta de pass rush, da secundária sendo queimada, isso é válido. Agora a quantidade absurda de cornetagem que eu venho lendo em todos os lugares possíveis é absurda.

Cometemos turnovers? Sim. Mas nunca perdemos o controle do jogo.
Faltou pass rush? Faltou, mas eles não marcaram mais do que 13 pontos no ataque.
A secundária foi queimada? Em termos, sim, mas o jogador deles que teve mais jardas foi controlado na Red Zone, e não marcou TD algum.

Vegas esperava 28 pontos de vantagem. Mas historicamente, nas 10 maiores diferenças previstas por Vegas, apenas duas foram cobertas. Nas outras vezes, os jogos foram mais parelhos do que se esperava. E em duas delas, o underdog (a zebra) venceu.

Como disse no post anterior, esperava uma Bye glorificada, com Brock Osweiler entrando no segundo tempo e marcando seu primeiro TD. Não esperava que o jogo fosse tão próximo quanto foi. Mas isso não significa que eu esperava que vencêssemos por 64 a 0. Há profissionais do outro lado, caras que ganham milhões de dólares por ano, que têm família e amigos, e que não aguentam mais serem o saco de pancadas da liga. Estava claro que eles jogariam o jogo da vida deles.

Quanto a nós, nem sempre dá pra jogar o jogo A. O que importa é que, mesmo com os diversos erros, vencemos. O mais próximo que eles chegaram de nós foram dois pontos, ao final do primeiro tempo. E, só pra variar, fechamos o jogo de vez no segundo.

Knowshon Moreno roubou o show, tendo o melhor jogo em TDs da vida, com 3. Peyton Manning marcou mais dois, e continua sendo o recordista em número de TDs, com 22, agora com 2 interceptações. Eu posso conviver com 1 pick a cada 11 TDs, numa boa.

Manny Ramirez errou três snaps de shotgun, mandando-os baixos, um deles causando um fumble. E houve outra falha de comunicação em um snap, que cada um puxou a responsabilidade para si. Manning disse ter puxado a bola antes da hora, Ramirez disse ter errado. Não importa.

Nossa defesa supostamente não teve pass rush, mas tivemos 8 tackles for loss, 5 QB hits e dois sacks.

Nossa secundária foi queimada por Justin Blackmon, mas de nada serviram suas 190 jardas, já que ele não marcou TD nenhum.

Como já foi comentado em outros blogs estrangeiros, nossa defesa tem jogado em uma estratégia de “entorta mas não quebra“. Eles cedem jardas, deixam que os adversários cheguem até a Red Zone… E os param ali. E isso funcionou bem em todos os jogos, à exceção de contra o Cowboys, quando estávamos sem 5 titulares defensivos. Isso permite que o ataque descanse, e troca 7 pontos por 3. Quando você tem no ataque Peyton Manning, os Quatro Cavaleiros do Apocalipse e Com Show Moreno, não há a necessidade de ser agressivo, partir pras blitzes malucas e ceder big plays absurdas. Pode-se jogar de forma mais passiva.

Apenas para lembrar a todos os cornetas, John Elway nos levou a 6 Super Bowls, ganhando dois. Em nenhuma das temporadas que isso aconteceu, fomos invictos. Nas temporadas que vencemos, 1997 foi um ano no qual nem a divisão vencemos. Com 12 vitórias e 4 derrotas, e 472 pontos marcados, contra 287 sofridos, fomos para o Wild Card, porque o Chiefs tinha uma vitória a mais. Em 1998, tivemos duas vitórias a mais, terminando com 14/2, com 501 pontos marcados e 309 sofridos.

Em média, nosso placar em 97 foi de 29 a 18, e em 98 foi de 31 a 19. Este ano, nosso placar médio é de 44 a 26. Isso, incluindo o shootout que foi o jogo da semana cinco, contra o Cowboys. Isso significa que todas as críticas e cornetagem que ouvimos por aí são injustificadas. Nosso time vem tendo uma campanha melhor do que as duas vezes nas quais fomos campeões, em todos os aspectos. Se é verdade que nossa defesa sofre, em média, um TD a mais por jogo, nosso ataque faz, em média 2 TDs a mais. Ou seja, não há motivos para nos preocuparmos.

Há que se levar em conta outro aspecto: se eu dissesse pra vocês que ficaríamos sem Von Miller por 6 jogos, Champ Bailey por 5, Wesley Woodyard e Robert Ayers por 2 e Ryan Clady de fora da temporada toda, além de jogarmos com um jogador que nunca havia jogado na posição como Center, e que, mesmo assim, terminaríamos esse período com 6-0, vocês ririam da minha cara. Nem o mais otimista dos Broncos acreditaria que passaríamos pelos dois últimos campeões do Super Bowl, pelo poderoso ataque superveloz do Eagles e pelo Cowboys em Dallas, sem arranhões. E passamos. Então, por favor, cala-te, corneta!

Vamos para a premiação:

O Bom, o Mau e o Feio

O-Bom

O vencedor d’O Bom da semana 6 é… Knowshon Moreno!
Malik Jackson foi um bom concorrente, principalmente depois de ter causado praticamente sozinho um 3-and-out, com dois sacks e um tackle for loss, mas Moreno teve o melhor jogo da vida dele, não dá pra ignorar isso. Foram mais de 100 jardas totais de novo, e 3 TDs. Ele vem sendo o único RB decente que temos este ano, e no jogo em que Manning não foi brilhante como sempre, jogando apenas num nível acima dos outros, não divino, Knowshon resolveu a parada.

O-Mau

O vencedor d’O Mau da semana 6 é… Nossa OL!
Eles venceram esse prêmio na preseason, e voltaram a recebê-lo agora. No começo do jogo, Manning passou por muitos hurries e muitos hits. Não teve nenhum sack, mas não dá pra deixarem bater tanto no nosso idoso QB. Ele não pode ficar levando tanta pancada. Com a lesão de Franklin, nosso lado direito foi composto por Vasquez e Kuper, e não foi tão ruim quanto eu esperava que fosse. E o trabalho do Center também reflete na OL, então o Mau vai pra eles pelo conjunto da obra.

O-Feio

Com 36 dos 38 votos, o vencedor d’O Feio da semana 6 é… Manny Ramirez!
Tudo bem que ele nunca havia jogado um jogo profissional como Center antes desta temporada, e mostrou nos primeiros 5 jogos que dá conta do recado. Mas por algum motivo, ele não estava presente no jogo de domingo. Snaps baixos, bloqueios não tão bons, dificuldade em abrir gaps para corridas… Ele simplesmente pareceu desfocado. Espero que tenha sido apenas uma exceção, e que ele continue a jogar no nível dos jogos anteriores.

Enfim, é isso. Este post foi mais de desabafo contra as cornetas do que de análise, mas espero que tenham gostado.

Próximo domingo, iremos com Manning ao templo que ele construiu, esperando provar que panela velha faz comida melhor do que quando nova, e Von Miller está de volta, para fazer Andrew Luck comer grama.

Faltam 13 jogos!

#GoBroncos!

Este post não necessariamente representa a opinião
do BroncosBrasil.com, mas unicamente de seu autor.

6 comentários

  • No final, vai tudo se resumir a playoffs, assim como ano passado.

    • Na NFL, tudo sempre se resume aos playoffs. De nada adiantou o Patriots ter chegado a um Super Bowl invicto, se na hora H eles perderam. Na verdade, não se resume a pos, se resume a SB. Se ganharmos o SB, valeu à pena o ano, mesmo que acontecesse de chegarmos lá com um retrospecto 8-8 na temporada. Do contrário, de nada adianta chegar lá invicto e perder.

  • Moreno é o RB com mais TD corridos. Chupa essa manga LeSean McCoy! hauahauuha

  • E o nome do MVP da última temporada? Até esqueci o nome dele. haha. Isso ae Moreno. É assim que se faz.

    • Deram aquele MVP como prêmio de consolação por ele não ter batido o recorde.

  • Outro ponto a ser acrescentado no post eh que nao havia necessidade do JDR mostrar pro resto da NFL as suas armas. Nao havia meeeesmo a necessidade de conter o Blackmon se ele nao estava pontuando! Pra que comecar a usar as coberturas com double brackets e afins pra calar o cara, se so iria servir pros times futuros terem filme de como a gnt vai fazer nos playoffs…

    Isso ai LH, abaixo a cornetagem… vencemos por 16pts e nao tem nada de errado nisso. Bem vindos a NFL!

Deixe seu comentário


dois × = 16

Curta o BBr no Facebook

Aposta 10

Comentários +Recentes

Grupo do Facebook

Siga o BBr no Twitter